• Selecione a sua página

Notícias

23 Novembro 2012

Carrinho de Compras para Pessoas com Mobilidade Reduzida Vence Prémio Altran

Um carrinho de compras que permite acompanhar pessoas com mobilidade reduzida, idosos ou grávidas com carrinho de bebé, de modo autónomo e seguro, chama-se Wi-Go, e, através do uso de tecnologia avançada de reconhecimento de imagem e de um sensor, permite seguir sempre os movimentos da pessoa certa. O protótipo, que pode funcionar em grandes superfícies, aeroportos ou indústrias, foi desenvolvido pela IS2you, spin-off da Universidade da Beira Interior – UBI, e acaba de vencer o prémio Fundação Altran – Tecnologia e Inovação ao Serviço da Inclusão Social, revelado ontem, dia 22, em Lisboa.

O Wi-Go foi o meu projeto de investigação da tese de licenciatura em 2011, para a qual fiz um primeiro protótipo que provou que a tecnologia funcionava! Este foi melhorado e, com a minha equipa, desenvolvemos um segundo protótipo, desta vez para testar e melhorar a ergonomia do carrinho e desenvolver o software e hardware. Neste momento, precisamos de financiamento para conseguir entrar no mercado, um objetivo que esperamos alcançar em Setembro de 2013, sendo que da parte da Altran conseguimos já o reconhecimento do projeto, através do prémio, e agradecemos a rede de networking e internacionalização do Grupo, bem como a experiência da equipa técnica da Altran”, sublinha Luís de Matos, engenheiro informático de 26 anos, fundador da IS2you e mentor do carrinho de compras.

 

Durante os próximos seis meses uma equipa de especialistas da Altran presta apoio tecnológico e científico à equipa vencedora. “Em Janeiro de 2013, o projeto do carrinho de compras Wi-Go ganha nova visibilidade ao participar na final internacional em Paris, juntamente com os vencedores do prémio Altran de outros países”, explica a diretora de marketing e comunicação da Altran Portugal, Maria da Luz Penedos.

 

A Altran em Portugal foi um dos países com mais candidaturas, e a disponibilidade, o empenho e a qualidade dos projetos que recebemos enchem-nos de orgulho e provam que a inovação está viva, de boa saúde e recomenda-se!”, afirma a diretora geral da Altran Portugal, Célia Reis.

 

A decisão do júri do Prémio foi unânime e o porta-voz, Diogo Simões Pereira, explica “enquanto membros do júri aprendemos muito com os projetos apresentados, estamos disponíveis para continuar a responder às perguntas dos candidatos e ajudar com a nossa experiência e comentários. Nas fases iniciais dos projetos é muito importante a discussão, e iniciativas como esta, que revelem ideias inovadoras ao serviço da inclusão social, são sempre de felicitar”.

 

As características inovação, viabilidade económica e desenvolvimento do projeto foram avaliadas na escolha dos quatro projetos finalistas, num total de 17, e determinantes para a decisão do projeto vencedor, eleito pelos membros do júri composto por António Bob dos Santos, Bernard Chantrelle, Diogo Simões Pereira, João Trigo da Roza, José Pascoal, e Miguel Mira da Silva.